Skip to content

“NA PARAÍBA A POLÍCIA FUNCIONA MESMO”

07,quiUTC339UTC12bThu, 06 Dec 2007 04:25:54 +00002007 2007.
img.jpgAções do documento

Dentro da viatura, um computador – Terminal permite preencher boletins de ocorrência e consultar base de dados.

 

     Um carro suspeito é parado numa barreira montada pela Polícia Militar da Paraíba. O motorista se identifica e os policiais recorrem ao computador da viatura para checar as informações. Em segundos, sua ficha completa é acessada, revelando que ele tem antecedentes criminais e um mandato de busca, emitido em São Paulo. Imediatamente o motorista é detido e o carro, vasculhado.

      O caso, verídico, foi narrado ao Link pelo secretário de segurança da Paraíba, Harrison Targino. “Ele carregava uma metralhadora escondida num fundo falso do carro”, diz. “Sem o computador de bordo, não saberíamos que ele era um criminoso procurado.

     Das 500 viaturas das Polícias MIlitar e Civil da Paraíba, 57 já estão equipadas com os computadores móveis com tela sensível ao toque, que dão acesso a diversos bancos de dados. Informações nacionais de criminosos, sobre armas de fogo e condutores podem ser acessada por meio do Sistema Integrado de Informações de Justiça e Segurança Pública (INFOSEG). A base local do Detran da Paraíba dá acesso a informações sobre veículos e condutores. Dados do Instituto de Polícia Científica também podem ser consultados, como identificação civil e cadastro criminal.

      Os terminais se comunicam via rádio com o Centro de Operações Integradas da Secretaria de Segurança Pública (CIOP), que centraliza as ações das Polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros e recebe as ligações do telefone de emergência 190, antes responsabilidade exclusiva da PM.

      O CIOP se comunica com os policiais que estão usando o computador de bordo por mensagens escritas. “Isso evita mal entendidos, que são comuns nas conversas pelo rádio”, afirma Targino.

      Os policiais podem entrar em salas de chat exclusivas da polícia e enviar e-mails, tudo dentro do sistema. “Eles estão instruídos para fazer uso profissional dessas ferramentas”.

     Além de fazer consultas, o policial também pode alimentar a base de dados a partir da viatura informatizada. O sistema permite preencher boletins de ocorrência on-line(direto), informação que estará disponível para outros policiais ligados à rede.

      As viaturas também têm aparelhos para fotos de placas de carro e pessoas, que serão anexadas às fichas.

FONTE: Porfyrio, Rio de janeiro- Segunda-feira, 4 de julho de 2005

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: